Como Controlar o Fluido Refrigerante Junto Com o Óleo Lubrificante

No circuito refrigerante a presença de lubrificante é inevitável. Mesmo em sistemas de baixas temperaturas nos quais são instalados separadores de óleo, é importante dentro do circuito ter baixa quantidade de óleo. Desta forma, evitaremos a redução de eficiência no trocador de calor (evaporador); muitas vezes este volume a mais de lubrificante pode agir como um isolante térmico internamente, no tubo do trocador de calor.

Podemos evitar este problema realizando um desenho (projeto) correto na utilização da escolha do evaporador, trabalhando sempre com fornecedores confiáveis e de qualidade; as linha de sucção precisam de esquemas que contem com a necessidade que o refrigerante tem no seu estado liquido, para que não se transfira, durante as pausas de funcionamento da unidade, do evaporador ao compressor, evitando assim o famoso golpe de líquido (mancais e pistões). Outro problema seria a queda repentina de pressão no cárter, produzindo volume de miscela óleo-lubrificante que, sob forma de espuma, seria aspirada pelo compressor ao sistema.

O compressor num circuito de refrigeração tem basicamente duas finalidades: a primeira é reduzir a pressão do evaporador até que o liquido se evapore a temperatura baixa e a segunda consiste na compressão do vapor de modo que a temperatura de condensação aumente, para fornecer liquido a Válvula de expansão. Além do compressor hermético existem hoje outras alternativas no mercado, semi-herméticos, abertos, rotativos, etc.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *