A Nova Era nos Supermercados e o seu Impacto na Refrigeração

Setor está se renovando e passando por várias transformações.

Mudanças no comportamento do consumidor e na legislação, somadas à necessidade de conter custos e buscar uma postura mais avançada do ponto de vista da sustentabilidade, trazem novos desafios e oportunidades.

Um dos segmentos mais importantes na refrigeração comercial é o de supermercados. Eles contam com grandes áreas dedicadas a produtos perecíveis e que necessitam de refrigeração: dos congelados aos resfriados, incluindo laticínios, carnes, bebidas, hortifrútis, entre outros.

É um setor muito dinâmico e que está em constante evolução, acompanhando o que acontece na sociedade e adaptando-se às transformações econômicas e às exigências da legislação. No momento, três grandes eixos de mudança afetam esses estabelecimentos, com impacto direto na forma como a refrigeração é usada neles. Entenda-os, para saber como você também pode se adaptar.

A primeira dessas mudanças está relacionada aos novos formatos de loja, diferentes dos convencionais super e hipermercados aos quais estamos habituados. Nessa linha, vemos tanto o crescimento de lojas de bairro (dentro do conceito express) quanto o  dos “atacarejos” (conceito cash & carry, ou pague e leve).

“Conceito express é tendência consolidada nas grandes cidades.” Foto: Arquivo Embraco
FERNANDO FISCHER
“Conceito express é tendência
consolidada nas grandes cidades.” Foto: Arquivo Embraco

Com relação ao conceito express, essa é uma tendência já consolidada nas grandes cidades devido a diversos fatores, começando pela busca de maior comodidade pelo consumidor e envolvendo também a economia de tempo, algo cada vez mais importante na sociedade moderna”, explica Fernando Fischer, gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios da Embraco.

Grandes redes de supermercados passaram a investir fortemente nessa modalidade nos últimos anos, abrindo centenas de lojas com marcas como Minuto Pão-de-Açúcar, Dia %, Carrefour Express, Todo Dia, Minimercado Extra, Compre Bem e outras.

Você pode estar se perguntando: o que isso tem a ver com a refrigeração?

A resposta é simples: a restrição de espaço em supermercados menores leva à necessidade de opções mais compactas em termos de sistemas de refrigeração e que também gerem menos ruído. Nesse cenário, soluções com compressores incorporados aos equipamentos de refrigeração ganham espaço em detrimento de sistemas com casas de máquinas ou refrigeração remota.

Atacarejos e super/hipermercados também têm apontado para essa direção, mas a necessidade de grandes cargas térmicas e de disponibilidade de um espaço maior faz com que as lojas nesses formatos utilizem outras soluções já consolidadas no mercado. “Para essas lojas, o conceito de equipamentos incorporados também é válido. Porém, devido à existência de grandes câmaras frigoríficas e áreas de armazenamento refrigerado, a tendência é de uma divisão maior entre refrigeração remota, com casas de máquinas, e refrigeração incorporada”, comenta Fischer.

Além da mudança no formato das lojas, outra tendência é a utilização de fluidos refrigerantes naturais em substituição aos refrigerantes sintéticos. Em função de novas regulamentações e da maior conscientização ambiental da sociedade, a utilização de refrigerantes como propano (R290) e CO2 vem se tornando mais frequente.

Enquanto o propano é indicado especialmente para sistemas de menor porte e equipamentos incorporados, o CO2 é a grande tendência para casas de máquinas e refrigeração remota.

“Quando falamos em casas de máquinas e compressores semi-herméticos, o CO2 vem sendo a opção preferida pelos fabricantes e redes de supermercados, por ser uma solução com fluido natural e de alta eficiência. A cada ano o custo de uma solução como essa vem se tornando mais atrativo”, diz Fischer.

A terceira tendência no segmento de supermercados é a busca pela máxima redução no consumo de energia elétrica. Principalmente por causa do aumento no preço da energia nos últimos anos, todas as redes, das grandes às pequenas, têm dado uma atenção especial ao tema.

A grande mudança que resultou dessa preocupação foi a introdução de portas nos expositores, balcões e ilhas. Conservar melhor o frio nos sistemas tem se mostrado a melhor forma de reduzir o consumo de energia. A ideia de que portas nos equipamentos poderiam reduzir as vendas no estabelecimento já foi superada.

Para a refrigeração, isso impacta em uma menor necessidade de carga térmica e os sistemas incorporados têm ganhado espaço em virtude dessa nova realidade.

Outra mudança ligada à redução no consumo de energia é o uso cada vez maior de soluções que modulam a capacidade dos sistemas de refrigeração. É o caso dos inversores de frequência e dos controles de capacidade, sendo estes últimos amplamente utilizados em compressores semi-herméticos.

Apesar de um custo inicial maior na aquisição de equipamentos com essas tecnologias, a economia de energia compensa o valor investido.

Embraco com mais força nos supermercados

Com atuação cada vez mais destacada na refrigeração comercial, a Embraco está acompanhando a evolução no setor de supermercados e desenvolvendo soluções que atendam às necessidades criadas por essas três grandes mudanças:

  • O novíssimo compressor de velocidade variável Fullmotion FMFT413U, que utiliza propano e é ideal para freezers incorporados;
  • A unidade selada Plug n’ Cool usando compressor convencional ou Fullmotion, com propano, indicada para expositores verticais com portas;
  • A linha Dorin de compressores semi-herméticos, já consolidada na Europa e em curva ascendente no Brasil, estando presente em redes de supermercados locais, com diversas opções de refrigerantes incluindo CO2 Subcrítico e CO2 Transcrítico.

“O grande objetivo da Embraco é ser um provedor completo de soluções de refrigeração para esse segmento, atendendo aos mais diversos formatos de lojas e preferências dos clientes finais, seja pelo conceito de refrigeração incorporada ou pelo conceito de refrigeração remota e casa de máquinas”, finaliza Fischer.

Para os técnicos, ficam duas dicas. A primeira é capacitar-se para lidar com sistemas com os novos fluidos refrigerantes, como propano e CO2. E a segunda é manter-se antenado sobre as mudanças de conceitos de sistemas para estar preparado para todas as situações.

Soluções Embraco para supermercados

Compressor Fullmotion FMFT413U

  • Última geração de compressores de velocidade variável.
  • Ideal para uso em freezers incorporados.
  • Altíssima eficiência energética.
  • Utiliza fluido refrigerante natural (propano).
  • Inversor de frequência bi-volt.
  • Baixo nível de ruído.

Compressores semi-herméticos

  • Produzidos pela tradicional fabricante italiana Dorin e distribuídos no Brasil através da parceria entre a Embraco e essa empresa.
  • Disponíveis para R404A, R134a, CO2 Subcrítico, CO2 Transcrítico, Propano.
  • Intercambiáveis com os modelos mais vendidos no mercado.
  • Embraco garante estoque, peças de reposição e assistência técnica no Brasil.

Unidade selada Plug n’ Cool

  • Unidade selada (plug-in) completa.
  • Ideal para uso em expositores verticais fechados.
  • Conceito plug-and-play de fácil instalação e manutenção.
  • Utiliza fluido refrigerante natural (propano).
  • Opção de condensação a ar ou a água.
  • Compressor de altíssima eficiência e baixo nível de ruído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *